Alagoas implanta programa de formação profissional em tecnologia

Na digitalização da economia, a adoção de tecnologias pela população é fundamental, mas é também importante que os profissionais, em particular, empresários e executivos de PMEs tenham competências digitais avançadas para usufruir das vantagens de uma economia mundial mais interconectada. Nesse sentido, iniciativas que buscam a formação de competências digitais tornam-se importantes.

O Estado de Alagoas, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECIT), implantou um programa que visa capacitar alunos, professores e profissionais, na adoção de tecnologias de informação e comunicação (TIC), além de promover a conexão entre os usuários da plataforma nas áreas de trabalho disponíveis naquele estado. São mais de 10 cursos gratuitos que estarão presentes em mais de 84% dos municípios, com destaque para as cidades de Maceió, Rio Largo, São Miguel dos Campos, Arapiraca e Marechal Deodoro.

O programa conta com mais de 1.500 inscritos, dos quais 43% são estudantes universitários, 30,6% profissionais, 19% alunos do ensino médio, 4%  professores e 3%  profissionais da educação. A maioria dos inscritos têm entre 19 e 25 anos e almejam carreiras focadas em desenvolvedor full-stack, gerenciamento de projetos, análise de sistemas e ciência de dados.

Esses números são analisados pelo próprio Governo de Alagoas como uma ferramenta de fomento ao empreendedorismo, tecnologia e inovação para promover o crescimento da Indústria 4.0 no país. A intenção é que a plataforma desperte o interesse de jovens e adultos pela digitalização.

A plataforma vai operar em espaços físicos: Laboratórios, localizados nos municípios do Estado, com o objetivo de ampliar ainda mais o conhecimento dos participantes em tecnologia e inovação. Além de aumentar as oportunidades para quem não tem acesso à internet, também busca democratizar o aprendizado em tecnologia e treinar milhares de desenvolvedores para reduzir o déficit no mercado nacional.

Ressalta-se que o município que desejar contar com um laboratório deve manifestar seu interesse às autoridades estaduais. Os cursos oferecidos são: React Web Developer, Java Developer, JavaScript Game Developer, HTML Web Developer, Node.js Web Developer, PHP Back-end Developer, Fullstack Python Developer, Cloud Computing & Serverless, Front-end Developer Angular, ReactJS Front- final Desenvolvedor e Especialista em Inovação Digital.

Além dos cursos gratuitos, o Governo de Alagoas oferece vagas em empresas locais de tecnologia. A oferta de trabalho do projeto consiste em mais de 20 cargos para desenvolvedores de Android, Quality Assurance, desenvolvedores de back-end de Ruby ​​on Rails, Sales Development Representative, Cientista de dados, Executivo de contas, analista de suporte N3 (Django / Python), DevOps Sênior, desenvolvedor de Django Pleno, desenvolvedor de FullStack PHP, Fullstack Nodejs e desenvolvedor FullStack Node.

Para que esta iniciativa tenha sucesso, é fundamental que a população conte com acesso à banda larga, para que os empresários possam contar com um forte mercado local para o desenvolvimento de sua atividade. A implantação da banda larga móvel permitirá que o serviço atinja uma parcela maior da população de forma mais rápida. Além disso, tecnologias como a LTE e a 5G podem garantir acesso a serviços robustos e de alta velocidade.

Para atingir este objetivo, é necessário que as autoridades nacionais implementem estratégias que visem aumentar a disponibilidade do espectro radioelétrico para os serviços móveis. Particularmente porque tecnologias como a 5G exigirão bandas de espectro baixo, médio e alto para oferecer um serviço adequado. É também necessária a criação de uma agenda para futuras licitações, o que permite um planejamento mais eficaz por parte das operadoras ao instalarem suas redes.

A iniciativa das autoridades alagoanas é positiva para o planejamento do ingresso na nova economia digital. No entanto, deve vir acompanhada por uma estratégia que vise aumentar o número dos acessos de banda larga móvel no mercado.