Agricultores da América Latina contarão com cursos virtuais gratuitos

Nas alternativas oferecidas pelas Tecnologias da Informação e Comunicação no desenvolvimento da sociedade está a possibilidade de acessar de maneira democrática o conhecimento. A oportunidade de desenvolver cursos a nível massivo de simples acesso torna-se possível graças à Internet.

Esta oportunidade é aproveitada pelo “Instituto Interamericano de Cooperación para la Agricultura (IICA)”, que abriu um novo grupo para oferecer cursos virtuais gratuitos. Trata-se de uma série de cursos voltados para fortalecer o recurso humano agrícola e incentivar o desenvolvimento do setor na América Latina e Caribe. Os cursos possuem o objetivo de melhorar as práticas dos diferentes agricultores da região.

Dentro das opções de capacitação está o curso de Gestão e uso produtivo da água para desenvolvimento sustentável da agricultura familiar. Além disso, existirão cursos sobre geomática, voltados para o uso e representação da informação aeroespacial. A entidade já ministrou cursos sobre Segurança e Inovação Agroalimentar. Estes foram desenvolvidos pelo IICA em conjunto com a Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM).

Além disso, no caso dos países do Caribe a oferta de formação é composta pelos cursos de Agro Ecoturismo e de Biotecnologia e sua aplicação na agricultura. Estas opções fazem parte do Programa de Capacitação para o Fortalecimento das Capacidades Técnicas Nacionais no Setor Agrícola, dirigido aos países da América Central e Caribe, inciativa desenvolvida pelo IICA desde 2014.

O IICA é um órgão especializado na agricultura do Sistema Interamericano que apoia os países para melhorar o desenvolvimento agrícola e rural. Tem determinada a missão de estimular, promover e apoiar os esforços dos Estados membros para mudar seu desenvolvimento agrícola e o bem-estar rural por meio da cooperação técnica internacional de excelência. Os países que compõem são:  Antígua e Barbuda, Argentina, Bahamas, Barbados, Belize, Bolívia, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Dominica, Equador, El Salvador, Estados Unidos, Granada, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Jamaica, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, São Cristóvão e Nevis, São Vicente e Granadinas, Santa Lúcia, Suriname, Trindade e Tobago, Uruguai e Venezuela.

A oferta de formação se dá por meio do MOOC (Massive Open Online Course). Cursos online destinados a um grande número de participantes através da Internet. O MOOC pode ser definido por sua sigla, cursos abertos, pois o acesso não exige formação universitária dos participantes, nem prévia ou matriculas em qualquer das carreiras. A condição é possível porque são cursos ministrados por uma universidade sem um número certo de alunos.

No entanto, o conceito mais importante é online, que se refere ao acesso por meio da Internet. Assim garante duas questões importantes: primeiro, oferece aos alunos a possibilidade de contar com flexibilidade de tempo para acessar suas aulas de acordo com suas necessidades respectivas, e segundo, oferece flexibilidade geográfica, já que pode acessar os cursos de qualquer lugar do mundo onde exista uma conexão à Internet.

A possibilidade de alcançar toda a região de maneira simultânea é de grande importância para que o curso se estenda entre diferentes produtores agropecuários. Também cobra importância que não exista necessidade de contar com cursos de graduação, já que assim aumenta a quantidade de beneficiários que podem realizar o curso.

No entanto, para que alcance um maior impacto desta medida é importante que as áreas rurais da região contem com acesso à banda larga, para que os alunos possam participar dos cursos. Neste sentido, a banda larga sem fio transforma-se em uma ferramenta útil para oferecer conectividade para estas áreas, em particular para tecnologias como a LTE, que permite grandes velocidades de acesso. Dessa forma é importante que os países da região invistam em políticas que busquem seu desenvolvimento.

Neste sentido, a disponibilidade de espectro radioelétrico é uma estratégia válida para as diferentes administrações da região para aumentar o crescimento da banda larga móvel. Cabe destacar que se trata de um bem indispensável para que as operadoras possam desenvolver serviços de conectividade móvel e que, por suas características, possibilite alcançar coberturas de maneira mais rápida. Também é importante que promovam regulamentações que facilitem o desenvolvimento de redes sem fio, reduzindo as condições burocráticas impostas pelos municípios.

O desenvolvimento MOOC destinado a dotar de ferramentas o setor agrícola da América Latina é uma iniciativa positiva. No entanto, é importante que estas iniciativas estejam acompanhadas por políticas de conectividade às áreas rurais, que são as que estão apontadas para cursos como estes.

0 comments on “Agricultores da América Latina contarão com cursos virtuais gratuitos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.