A Venezuela trabalha na modernização de sua Rede Acadêmica Nacional

O compartilhamento de informação é um dos pilares da vida acadêmica. A possibilidade de trocar resultados e projetos entre estudantes, docentes e pesquisadores gera oportunidades e incentiva o desenvolvimento do conhecimento. Neste sentido, a conectividade alcança um espaço significativo.

Com base nisto, o Fundo Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (Fonacity) e o Centro Nacional de Tecnologias de Informação (Cnti) da Venezuela firmaram um acordo de cooperação para o desenvolvimento do projeto, que permitirá a modernização da Plataforma Tecnológica da Rede Acadêmica Nacional de Reacciun. O objetivo desta iniciativa é incentivar o crescimento desta plataforma, que permite ampliar os espaços de cooperação e a troca de conhecimento entre universidades, centros de pesquisa e redes afins.

Por meio do Reacciun se habilitam os processos tecnológicos dentro das diferentes universidades. O acordo, por sua vez, possibilita que se melhore a conectividade entre as diversas universidades, o que lhes permite compartilhar informações entre elas e com outras universidades localizadas em outros países.

Com o desenvolvimento da nova plataforma poderá oferecer um melhor serviço para toda a comunidade universitária venezuelana. Além disso, promove o avanço da instituição no desenvolvimento do campo cientifico e tecnológico.

A troca de informação é fundamental para que os pesquisadores possam se desenvolver de forma eficiente e conseguir concluir seus projetos. Neste sentido, é positivo que as autoridades realizem acordos que permitam maior conectividade entre as diferentes casas de estudos. E mais, é necessário que se aumente a possibilidade de acessar a rede para toda a população para que os pesquisadores possam manter suas trocas a todo momento.

Ou seja, uma sociedade mais conectada possibilita que uma maior porção da população possa ter acesso ao intercambio de informação, podendo aumentar a quantidade de pesquisadores que colaboram na geração de conhecimento. Neste sentido, a banda larga móvel se apresenta como oportunidade para que uma maior quantidade de habitantes acesse a internet de forma eficiente e rápida.

Para alcançar isto é necessário que as autoridades venezuelanas gerem incentivos para aumentar a conectividade no mercado. A disponibilidade de espectro radioelétrico é necessária para que se possam desenvolver novas tecnologias, assim como também a geração de uma agenda que permita às operadoras as futuras licitações deste bem para assim poder planejar o desenvolvimento de novas tecnologias.

No mesmo sentido, é necessário que exista maior flexibilidade nas normas regulatórias que existem sobre a construção de redes de telecomunicações. A existência de normas claras que permitem às operadoras planejar o desenvolvimento de uma nova rede é necessária para acelerar os prazos de construção das mesmas e melhorar as coberturas.

Sob o mesmo foco, é importante que as autoridades reduzam os impostos que pesam sobre os componentes de redes, melhorando assim as oportunidades de que as operadoras aumentem as coberturas do mercado. É também necessária uma queda de impostos sobre os dispositivos de acesso, o que torna mais acessível os terminais e aumenta as possibilidades de conectar mais usuários.

Em resumo, as iniciativas que buscam aumentar a cooperação entre diferentes universidades são uma grande ferramenta para a geração de conhecimento e os acordos que permitam esses intercâmbios com o exterior permitem maiores avanços. No entanto, estas devem estar acompanhadas por politicas que permitem aumentar a conectividade de banda larga móvel no país, melhorando assim a quantidade de pesquisadores que podem acessar a rede e potencializar o conhecimento coletivo do pais.

0 comments on “A Venezuela trabalha na modernização de sua Rede Acadêmica Nacional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.