A República Dominicana inicia programa integral TIC no país

Entre as formas de aumentar a influência das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) em um país, está a geração de um programa integral de conectividade. Isto é, uma estratégia que vincula os serviços de conectividade e suas respectivas utilizações em diferentes setores verticais para melhorar a qualidade de vida dos habitantes de um pais.

Uma dessas iniciativas implantada na República Dominicana é chamada de República Digital. A estratégia está baseada em quatro pilares: Banda Larga para todos, um computador por criança, Governo Aberto e República Digital Produtiva. Esta política tem uma abordagem de trabalho em conjunto com a iniciativa privada para poder realizar diferentes objetivos.

No caso da banda larga para todos, a estratégia busca um acordo com as operadoras de telecomunicações que estão presentes na República Dominicana para melhorar a infraestrutura e a conectividade. O objetivo é levar serviços para todo o país com um preço acessível, para poder incorporar a maior quantidade de habitantes e aumentar a conectividade em áreas distantes dos grandes centros urbanos.

Neste sentido, é importante notar que o Governo da República Dominicana pediu o tratamento de uma lei abolindo a carga fiscal sobre os serviços de Internet. Política que está em linha com o objetivo de tornar mais acessível e universal o acesso no país.

Por sua vez, como o nome indica, um computador por criança busca fornecer a cada aluno das escolas públicas um dispositivo de acesso. A estratégia também inclui os docentes. Além disso, planeja-se o desenvolvimento de conteúdo específico para tele-educação, voltado para alunos, docentes e para o resto da comunidade educativa.

O desenvolvimento de Tele-Educação foi o que lançou a estratégia da República Digital. Em janeiro de 2017, o governo começou a implantar um projeto piloto com 150 escolas, envolvendo mais de 55 mil estudantes. Este foi o início da primeira fase, uma vez que ainda deve incorporar o segundo elemento que são os conteúdos específicos sobre educação e, igualmente importante, a possibilidade de conectividade nas escolas.

Todavia, o ponto do Governo Aberto busca aumentar a transparência das autoridades do país. Possibilitam o acesso dos habitantes a dados e rendimentos de conta dos diferentes órgãos governamentais. Além disso, pretende criar a firma eletrônica, facilitar a inscrição digital de novas empresas e negócios, adquirir passagens e transporte público, consolidar um histórico clínico dos habitantes, entre outras medidas relevantes.

O objetivo de aumentar a transparência do governo é fundamental para o apoio das condições democráticas do país. O empoderamento dos habitantes em termos de informação possibilita a confiança de compilação com os governantes para uma maior transparência. Ambas as medidas são importantes quanto à melhoria do governo e da qualidade democrática do país.

Por último, a partir da República Digital Produtiva busca-se criar diferentes programas que são oferecidos aos pequenos e médios produtores. Neste sentido, coloca-se à disposição destas empresas diferentes ferramentas para que ingressem no comercio eletrônico facilitando a venda de produtos no mercado interno e explorando novos segmentos. Entre outras facilidades oferecidas, está a criação de páginas web, utilização de meios de pagamento eletrônicos, desenvolvimento de estratégias de marketing, cursos de promoções e vendas por meio da web.

A possibilidade de potencializar as pequenas empresas é um passo inicial para a consolidação de uma estrutura digital do país. E ainda, é interessante o incentivo e a criação de um mercado digital que incentive o crescimento desta indústria. No entanto, esta fase necessita de uma maior evolução do mercado para poder consolidar-se de maneira efetiva tornando o país mais competindo para “concertar” as nações.

É importante reforçar que a conectividade é o passo principal para colocar em funcionamento o resto dos objetivos da República Digital. Neste sentido, é importante que as autoridades tomem nota das necessidades da indústria para ampliar o crescimento dos serviços de banda larga móvel. Tecnologias como a LTE, que possuem robustez e velocidade de acesso, são fundamentais para poder alcançar grandes coberturas com menores montantes de investimento, facilitando dessa forma a chegada às áreas distantes dos grandes centros urbanos.

Neste sentido, a disponibilidade de espectro radioelétrico para desenvolver serviços móveis é uma das medidas mais importantes no momento de querer massificar a conectividade por meio da banda larga sem fio. Este recurso escasso é fundamental para que a indústria conte com um desenvolvimento saudável, permitindo a implantação de redes robustas, com velocidades de acesso que permitem serviços eficientes.

Em resumo, o desenvolvimento do República Digital representa um avanço no que se refere à diminuição da exclusão digital neste país. No entanto, é importante que se desenvolva o marco da colaboração público privada, privilegiando os moradores com conectividade e facilitando o crescimento da conectividade em toda a República Dominicana.

0 comments on “A República Dominicana inicia programa integral TIC no país

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.