A implantação da carteira de habilitação digital avança no México

O desenvolvimento da digitalização de uma economia não só depende da adoção das tecnologias da informação e comunicação (TIC) pelo setor privado, mas também exige um avanço do setor público. A incorporação de processos digitais em diferentes procedimentos e certificados ajuda a agilizar esse processo.

Nesse sentido, no México, o Ministério das Comunicações e Transportes anunciou que a implantação da carteira de habilitação digital está progredindo de forma eficiente. É uma documentação imprescindível para trafegar com veículos no país que pode ser processada e utilizada digitalmente.

De acordo com a Direção-Geral dos Transportes Federais de Automóveis (DGAF) este tipo de licença apresentou um crescimento significativo durante o terceiro trimestre de 2021. No total, entre abril e junho, foram emitidas 78.725 licenças e no mês de julho este formato aumentou o número de emissões em cinco vezes quando comparado com os números de abril.

A maior parte das licenças emitidas eram para renovação, 75%, enquanto 18% eram para a primeira licença e 4% eram duplicadas; os 3% restantes foram outros procedimentos relacionados à mudança de categoria da licença. A maior parte dessas licenças foi para a modalidade nacional, com 60%, enquanto 40% obtiveram a licença internacional.

A DGAF informou ainda que a categoria de licença mais concedida é a de transporte de carga, seguida de transporte de passageiros e posteriormente de materiais perigosos e resíduos. Desta forma, o processo de licenciamento para o setor de transportes no México foi agilizado.

A implementação de uma licença digital permite que os beneficiários armazenem a documentação em seu dispositivo móvel. Esta iniciativa permite reduzir a quantidade de documentação que transportam, e também é considerada como uma política verde, pois reduz a quantidade de plástico utilizado para este tipo de certificado.

A digitalização permite que as autoridades acessem os dados dos motoristas de forma mais rápida e eficiente. Assim, diferentes políticas associadas a diferentes objetivos podem ser implantadas com o intuito de melhorar as condições de vida dos mexicanos, aproveitando os dados derivados das licenças emitidas.

No entanto, para que esta iniciativa se desenvolva de forma eficiente no mercado, é fundamental que as autoridades procurem aumentar o acesso aos serviços móveis. Em particular, por meio de tecnologias móveis como LTE e 5G, que permitirão velocidades de acesso mais altas e confiáveis.

Nesse sentido, é importante aumentar a quantidade de espectro radioelétrico destinado à indústria de telecomunicações, principalmente à banda larga móvel. É importante observar que tecnologias como a 5G necessitam de bandas de espectro baixo, médio e alto para entregarem um serviço eficiente. Também é necessário criar agendas com futuras licitações de espectro que permita às operadoras um planejamento eficiente da implantação de suas redes.

Na mesma direção, é necessário que as autoridades trabalhem para reduzir os entraves burocráticos que existem no mercado de telecomunicações na implantação de novas redes tecnológicas. A criação de uma diretriz nacional única que permita conhecer as demandas dos diferentes níveis de Estado é uma iniciativa fundamental, bem como a criação de uma janela única de procedimentos que permita às operadoras centralizar todas as demandas do Estado em um único órgão.

A geração de uma carteira de motorista digital é uma contribuição que melhora as condições de vida dos mexicanos. Mas deve ser acompanhada por outras iniciativas que busquem aumentar o acesso à banda larga no mercado.