A FAIXA DE 600 MHz NA AMÉRICA LATINA

Os serviços móveis da América Latina evoluíram muito nos últimos dez anos. A viabilidade do ecossistema digital e as novas indústrias que acaba criando depende de uma característica tão invisível quanto é essencial: o espectro de rádio. Para a indústria móvel, a distribuição do espectro é um requisito essencial na Sociedade do Conhecimento e para o desenvolvimento econômico dos países. Atualmente, fala-se de um segundo dividendo digital para a faixa de 600 MHz, bseado em um conceito semelhante de migração de sinal. México anunciou que a banda larga está habilitada com um leilão posterior ao último trimestre de 2020. Na América do Sul, a Colômbia planeja leiloar a faixa de 600 MHz, logo após a conclusão do apagão analógico de 2019. Outros países da América Latina e do Caribe declararam um interesse em alocar a faixa de 600 MHz para os serviços móveis. (Download Aqui).