A digitalização das economias é essencial para o desenvolvimento da nação

Entrevista com Darwin Castillo, Digital Business Transformation and Innovation e Vocal da Câmara TIC da República Dominicana.

A evolução da pandemia obrigou muitos países da América Latina e do Caribe a avançar rapidamente na digitalização de suas economias e dos diversos serviços que o Estado oferece à sociedade. Espera-se que este percurso se mantenha no processo do pós-pandemia e se consolide futuramente através da melhoria das condições de vida dos habitantes.

Darwin Castillo, Digital Business Transformation and Innovation e Vocal da Câmara TIC da República Dominicana

Sobre como está sendo esse caminho na República Dominicana, o Brecha Zero conversou com Darwin Castillo, membro da Câmara de TIC, que tem mais de 20 anos de experiência na entrega de valor agregado por meio da Tecnologia da Informação. Castillo também é especialista em projetar, criar, entregar e gerir soluções tecnológicas em resposta à evolução das necessidades das organizações, identificando e analisando transversalmente a execução das mudanças rumo à visão estratégica pretendida e aos resultados esperados.

Brecha Zero – Quanto as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) ajudaram a economia da República Dominicana a superar as complicações associadas à pandemia?

Darwin Castillo – Mais do que o esperado, visto que sua adoção se deu de maneira surpreendente nos setores mais impactados como saúde, varejo e educação, nos quais soluções tecnológicas como telemedicina, comércio eletrônico e educação a distância foram adotadas em pouco tempo e com pouca resistência à mudança. O mais inesperado foi o grande número de empreendimentos pessoais que surgiram e se constituíram inteiramente através das TIC, que permitiram conceber, comercializar e transformar as ideias desses indivíduos em negócios que, hoje, continuam a prosperar devido a esse percurso que realizaram por meio da digitalização.

Brecha Zero – O quanto as TIC, em especial os serviços de telecomunicações, podem ajudar a enfrentar o processo pós-pandemia?

Darwin Castillo – As possibilidades são enormes ao dispor dos meios telemáticos necessários para transformar os negócios. Os efeitos pós-pandemia não são exceção. Temos que assumir a nossa nova realidade de que os usuários desejam ter um melhor acesso aos serviços públicos ou privados para melhorar o seu cotidiano.

Brecha Zero – Quais setores você considera que foram mais fortalecidos no uso das TIC frente ao pós-pandemia?

Darwin Castillo – Setor de saúde: o efeito da pandemia fez com que muitas instituições tivessem que digitalizar seus processos e fazer uso da telemedicina para continuar prestando serviços aos cidadãos.

Varejo: Muitos viram que poderiam manter sua receita com menores custos operacionais, alcançando um aumento da satisfação e um maior fluxo de informações necessárias para medir e ajustar o comportamento do cliente.

Brecha Zero – Considerando a importância da digitalização da economia no desenvolvimento dos países, como você avalia a situação da República Dominicana nesse aspecto?

Darwin Castillo – A digitalização das economias é essencial para o desenvolvimento das nações, pois podem alcançar maior agilidade e eficiência operacional em resposta às necessidades dos cidadãos, otimizar os gastos públicos por meio dos dados obtidos nas medições de processos e na interoperabilidade dos diferentes setores da sociedade para um melhor fluxo de transações entre eles.

Na República Dominicana temos um longo caminho a percorrer. O Estado e os diversos setores têm lançado uma série de projetos que dão início à digitalização. O envolvimento da sociedade civil é importante para o fortalecimento e continuidade dessas iniciativas ao longo do tempo, tornando-se projetos coletivos.

Brecha Zero – Como os serviços móveis ajudam no processo de digitalização da economia?

Darwin Castillo – Fornecendo portabilidade aos processos empresariais, obtendo continuidade operacional para organizações em qualquer lugar do mundo, 24 horas por dia, 7 dias na semana. Consequentemente, as empresas são capazes de coletar dados continuamente para tomar decisões oportunas no momento exato. Uma das coisas que adoro na mobilidade proporcionada pelos serviços móveis é poder fazer meu trabalho a qualquer momento, sem ter que esperar chegar a um local para ter a conectividade necessária para cumprir meus objetivos.

Brecha Zero – Qual a importância de tecnologias como a 5G no desenvolvimento de uma economia digital?

Darwin Castillo – Ser capaz de tomar decisões efetivas com os dados que tenho em mãos. A hiperconectividade trouxe-nos vantagens, como a Internet das coisas (Internet of things, IoT), que nos permitem captar sinais através de sensores ou qualquer outro tipo de meio de captação de informação, obtendo, assim, informação “ao vivo”, conhecendo a situação atual e dando contexto de todos os elementos observáveis ​​em lugares remotos. Com a 5G, consigo obter todos esses benefícios em qualquer localidade, sem limitações em planta física ou conexões de alta velocidade que possibilitam essas soluções tecnológicas.

Poder contar com canais de comunicação eficazes como a 5G nos dá um maior espectro de garantias para obter os números necessários para conseguir uma operação fluida em qualquer lugar ou a qualquer hora.