A Colômbia capacita mais de 8.500 professores em ciência da computação e programação

Um dos desafios a serem solucionados pelas administrações dos diferentes países latino-americanos é a formação de professores em TIC. A oportunidade de implantar planos educacionais que busquem uma revolução digital na educação deve incluir alunos e professores.

Nesse sentido, o Ministério de Tecnologias da Informação e Comunicação da Colômbia (MinTIC) implantou um plano em conjunto com o British Council para capacitar professores de escolas públicas em linguagens de programação. Desta forma, espera-se que os alunos desenvolvam competências tecnológicas que lhes permitam ter melhores oportunidades com a utilização das TIC.

Entre os professores aprovados no curso, 53% são mulheres e 47% são homens. Enquanto os departamentos com maior percentual de participação na iniciativa foram Santander (10,6%), Antioquia (9,9%), Bogotá (9,8%), Bolívar (6,2%) e Atlántico (5,2%). Os docentes realizaram de forma virtual cursos envolvendo lógica da computação para repassarem o conhecimento adquirido aos alunos.

Os professores foram treinados no uso do Micro:bit, um microcomputador de bolso de 4×5 centímetros criado para fins educacionais pela BBC do Reino Unido. Por meio da iniciativa, busca-se que professores de escolas oficiais de todo o país desenvolvam processos inovadores em sala de aula por meio do uso de tecnologias como o Micro:bit, e contribuam com a diminuição do gap digital.

Cerca de 76% dos professores matriculados neste ano foram certificados com sucesso. Espera-se que mais de 500 mil alunos de instituições oficiais de ensino em toda a Colômbia se beneficiem deste programa, que lhes dará a possibilidade de desenvolver algumas das habilidades mais exigidas para a economia do século XXI.

Para apoiar esta iniciativa, durante o mês de dezembro de 2020, foram entregues 20.100 Micro:bits para professores beneficiados e instituições de ensino público. Atingindo assim um total de 30.732 Micro:bits entregues após o segundo ano de implantação do programa no país.

Com a implementação da iniciativa Programação para Meninos e Meninas (Coding for Kids em inglês), os professores aprenderam a analisar e determinar como podem promover a criatividade e o pensamento lógico e estruturado. A iniciativa também oferece aos professores a possibilidade de captarem conceitos, conhecimentos, ideias básicas e fluxos de trabalho sobre programação para depois replicar para seus alunos.

A metodologia da iniciativa foi criada para incentivar os professores que abordam o sistema STEM (ciências, tecnologia, engenharia e matemática). No entanto, o projeto chamou a atenção de professores de outras disciplinas, que também participaram da formação.

O programa busca fortalecer competências como lógica de programação, pensamento criativo, trabalho em equipe, solução de problemas e resiliência, entre outras. O objetivo é ter um impacto a longo prazo na redução da lacuna de talentos em questões relacionadas às TIC. Outro objetivo que o programa busca é o de diminuir a lacuna existente na participação das mulheres nas áreas STEM e, para isso, os professores foram dotados de ferramentas que lhes permitirão incentivar meninas e jovens a considerarem uma profissão nestas áreas de atuação.

Embora esta iniciativa seja importante para promover a educação baseada em TIC, é necessário que o governo colombiano crie as condições necessárias para aumentar a adoção da banda larga por parte da população. Desta forma, é possível garantir que os conhecimentos adquiridos na escola possam ser replicados em casa pelos alunos.

A banda larga sem fio apresenta-se como uma oportunidade de atingir uma parcela maior da população. Por esse motivo, recomenda-se que, além desse tipo de iniciativas relacionadas à educação, seja incentivada a adoção de tecnologias como LTE ou 5G, por meio de políticas que tenham como objetivo oferecer maiores parcelas de espectro radioelétrico além de reduzir a carga tributária e burocrática que pesam sobre essas tecnologias.