A 5G é essencial para o setor empresarial na América Latina

Entrevista com Diego Anesini, VP, Dados e Análises, América Latina, Gerente de País, México

O desenvolvimento do setor empresarial na América Latina e no Caribe também necessita de avanços na incorporação de ferramentas digitais que permitam sua competitividade global. Entre elas, as tecnologias de banda larga móvel, e particularmente a 5G, adquirem maior destaque.

Diego Anesini, VP, Dados e Análises, América Latina, Gerente de País, México

Sobre esse tema, o Brecha Zero conversou com Diego Anesini, que atua como vice-presidente de Pesquisa, Dados e Análises da IDC América Latina. Em seu trabalho, ele supervisiona todas as Tecnologias da Informação e Comunicações. Antes dessa posição, Diego ocupou diversos cargos na empresa. Ele possui ampla experiência nos mercados de Telecomunicações e TI, com mais de 25 anos na indústria. Suas áreas de especialização incluem serviços de data center e telecomunicações, telefonia IP, redes privadas virtuais, redes corporativas e equipamentos de operadora, soluções de segurança de redes, serviços gerenciados, mobilidade empresarial, Internet das Coisas, entre outras.

Brecha Zero: Qual é a importância da 5G no desenvolvimento das empresas na América Latina?

Diego Anesini: Começando de um modo geral e indo para o específico, a conectividade é um tema fundamental. Não há como pensar em qualquer uma das tecnologias que fazem parte da indústria sem uma conectividade confiável. Portanto, aí está o tema da 5G, da fibra, elas são fundamentais. Claramente, para pensar em uma conectividade confiável e com uma latência razoável para acessar temas como a nuvem, ou pensar em plataformas de segurança, plataformas de gestão de dados, mesmo se pensarmos em alguma vertical como telecomunicações, financeiras ou manufatura (onde nem tudo vai para a nuvem, mas sim aproxima o processamento de onde as coisas acontecem, como a computação de borda, e outros), se não houver uma conectividade confiável que permita priorizar determinadas cargas de trabalho em relação a outras, é difícil que isso possa se desenvolver adequadamente.

Claramente, a 5G, por suas características, como confiabilidade, latência e capacidade de fazer network slicing, onde é possível priorizar e atribuir diferentes parâmetros de conectividade para diferentes cargas de trabalho, é extremamente importante. Se pensarmos em manufatura, onde segmentar a rede em diferentes pontos, ou questões como transporte ou segurança pública, apenas para mencionar alguns, a 5G é absolutamente importante.

O que observo como contrapartida, é que até agora não vimos casos de uso tão claros em segmentos de consumidores finais que tenham feito a 5G se desenvolver de forma massiva. Vimos redes e crescimento de dispositivos em diferentes países onde ele se desenvolveu, mas a verdade é que quando se pergunta ao usuário final qual é o benefício, não está tão claro.

Se observarmos a implantação da 5G em ambientes privados, em alguns países como Brasil, México e outros, em segmentos como manufatura, automotivo e outros; houve grandes benefícios, mas o desenvolvimento massivo e a busca por uma monetização maior vêm do segmento de consumo.

O tema FWA (Acesso sem Fio Fixo) é muito interessante em países grandes onde a implantação de fibra é complexa, ou em segmentos como manufatura. Mas ainda o vejo mais para segmentos B2B onde a escala é mais específica e isso faz com que não seja tão grande.

Brecha Zero: Que setores podem aproveitar melhor a banda larga móvel?

Diego Anesini: O setor privado na parte de serviços, que é muito amplo. Em questões como transporte público, também pode ser interessante para melhorar os serviços. Não apenas no celular, pode-se pensar em uma rede subterrânea, em ônibus e outros.

No setor público, toda a questão da Cidade Inteligente. E claro, na parte do comércio, para aproveitar os dados do usuário para fornecer melhores recomendações e serviços.

Na parte de mineração e petróleo e gás, pode-se aproveitar muito bem, pois são setores afastados. Onde o uso de uma rede particular pode ser muito vantajoso, os requisitos e a largura de banda são bons, assim como a latência e a confiabilidade.