5G promete revolucionar o cuidado com a saúde

São Paulo, 15 de abril de 2020 – Nos últimos anos, a 5G tem emergido como a próxima grande fase das telecomunicações móveis. No entanto, não se trata somente de mais uma nova tecnologia móvel. O padrão global da 5G promete conectar pessoas entre si, e a informação, formando uma estrutura unificada de conectividade, que conectará as pessoas a tudo.

Desta forma, prevê-se que as principais mudanças associadas com a chegada da 5G poderão ser percebidas em distintas aplicações e casos de uso em diferentes esferas da vida humana, entre elas, o cuidado com a saúde. Neste sentido, espera-se que a 5G cubra uma ampla classificação de cenários relacionados com a saúde, que vão desde oferecer acessos aos dispositivos vestíveis ou wearables até o monitoramento de sinais vitais, como a conexão de equipamentos médicos dentro de instalações sanitárias, segundo mostra a infografia da 5G Americas.

O avanço tecnológico também contempla a possibilidade de realizar diagnósticos e consultas a distância, além de dar suporte à conectividade em transferências de urgência e também em cirurgias remotas.

Contudo, cada cenário possível requer diversas arquiteturas e requisitos mínimos até uma ampla classificação de indicadores de desempenhos chave de natureza muito diversa.

Por exemplo, o monitoramento de wearables ou outros dispositivos que enviam informação básica de pacientes em uma área ampla requer uma cobertura localizada, com transmissão de informação pouco frequente e de poucos dados.

Por outro lado, uma interconsulta remota por videochamada entre dois centros médicos requer escassa mobilidade, mas necessita de uma alta taxa de transferência de dados e baixa latência. Enquanto que uma cirurgia remota precisará sobretudo de uma comunicação ultra confiável e em tempo real, e que permita o retorno tátil que possibilite a graduação da força e a pressão em virtude da reação humana, para então possibilitar, por exemplo, o controle de um braço robótico a distância experimentando a sensação de tato.

Para que todas estas capacidades da 5G possam ser uma realidade, é necessário que os setores público e privado colaborem para garantir as condições que permitam um adequado desenvolvimento de infraestrutura que suporte estas aplicações.

Estes e outros cenários e arquiteturas de rede requeridos para que a 5G seja uma realidade e traga melhorias na quantidade de vida das pessoas, no cuidado da saúde, são contemplados no documento 5G Services Innovation, publicado por 5G Americas.

###

Sobre a 5G Americas: A Voz da 5G e LTE para as Américas
A 5G Americas é uma associação setorial dos principais provedores de serviços e fabricantes do setor de telecomunicações. A missão da organização é de apoiar e promover o desenvolvimento total das capacidades da tecnologia sem fio LTE e sua evolução além da 5G, em todo o ecossistema de redes, serviços, aplicativos e dispositivos sem fio nas Américas. A 5G Americas fomenta o desenvolvimento de uma comunidade conectada e sem fio e está liderando o desenvolvimento da 5G para toda a região das Américas.  A 5G Americas é sediada em Bellevue, no estado de Washington. Para mais informações, visite www.5gamericas.org. Siga-nos no Twitter: @5GA_Brasil, no Facebook e acompanhe nosso grupo no Linkedin: 5G Americas – Latin America & Caribbean.

Os Membros do Conselho de Administração da 5G Americas incluem: AT&T, Cable & Wireless, Ciena, Cisco, CommScope, Crown Castle, Ericsson, Intel, Mavenir, Nokia, Qualcomm Incorporated, Samsung, Shaw Communications Inc., T-Mobile US, Inc., Telefónica e WOM.