5G está entre as soluções produtivas para a pós-pandemia

Por Elías Vicente, Editor do Brecha Zero

América Latina e  Caribe caminham para um horizonte mais positivo diante da pandemia de Covid-19,  que já está na região há quase dois anos. As tecnologias de comunicação e informação (TIC) permitiram aos países manterem parte de seu aparato produtivo ativo e espera-se que façam parte da reconstrução econômica e social da região.

Ao longo de seu sexto ano, o Brecha Zero deu continuidade ao seu compromisso de tornar visíveis as iniciativas que buscam incorporar tecnologia na ajuda do desenvolvimento econômico e social da América Latina. Pelo segundo ano consecutivo, foram apresentados diversos projetos que mostraram como as TIC foram um instrumento significativo para a região enfrentar a pandemia de Covid-19, bem como uma parte essencial da reconstrução face à pós-pandemia.

As TICs, e em particular os serviços de acesso à banda larga móvel, tiveram uma explosão em sua aplicação nos últimos dois anos para melhorar as condições produtivas e de conforto dos habitantes da região. Eles funcionaram como uma alternativa para a implantação do teletrabalho, bem como para promover o desenvolvimento do comércio eletrônico em diversos países.

Por outro lado, o acesso à banda larga também foi uma ferramenta para os Estados manterem diferentes setores ativos. No caso da educação, possibilitou a implantação de iniciativas a distância, o que permitiu que a continuidade pedagógica fosse mantida em um momento em que as restrições de movimento eram impostas na região.

As tecnologias de acesso de banda larga, especialmente móveis, com tecnologias como LTE e 5G, também foram apresentadas como uma opção para ajudar os governos a emergir da pandemia. Do ponto de vista da saúde, essas tecnologias foram utilizadas para solicitar e coordenar os processos de vacinação, bem como para gerar múltiplos formulários que permitem que a população conte com certificados de imunização.

Olhando para o futuro, essas tecnologias são apresentadas como aliadas para reconstruir economicamente a maioria dos mercados. A sua implementação e combinação com outras tecnologias como Inteligência Artificial (IA), Big Data ou Internet das Coisas (IoT) permitirá o aumento significativo da produtividade de muitos setores da região.

Essa visão foi compartilhada pela maioria dos reguladores da América Latina, com quem o Brecha Zero teve a oportunidade de dialogar ao longo de 2021, e que se refletiu em 14 entrevistas realizadas e publicadas em nosso portal. Bem como nos mais de 70 artigos publicados apresentando diferentes casos de uso, com sucesso, dessas tecnologias para o desenvolvimento.

Além disso, durante 2021, Brecha Zero se estabeleceu como o portal 5G Americas para toda a América Latina e Caribe. Ao longo deste ano, foram publicados cerca de 9 infográficos, 20 comunicados de imprensa e 6 white papers, incluindo as séries “Economia Digital” e “Conversas”. Além de gerar espaço para a Tele Saúde, recursos para a imprensa e a publicação da participação em 18 consultas públicas em toda a região.

Os governos da região estão otimistas com 2022 que parece apontar para uma solução gradativa para a crise gerada pela pandemia, apoiados no desenvolvimento de redes 5G. Para isso, será imprescindível que se trabalhe em pontos constantemente apresentados e abordados neste portal para promover o crescimento da tecnologia: maiores parcelas de espectro radioeléctrico, simplificação dos processos burocráticos de instalação de redes de telecomunicações e redução de encargos tributários que pesam sobre o setor.