O desenvolvimento da banda larga móvel, em combinação com a Internet das Coisas (IoT) e o Big Data, nos permite gerenciar uma grande quantidade de informações úteis para diferentes setores. Entre essas características, o uso de diferentes dados pode ajudar as instituições em suas tarefas diárias, bem como melhorar as condições de vida da população.

Nesse sentido, no Uruguai, o Ministério da Indústria, Energia e Mineração (MIEM), trabalha em conjunto com Antel para aprimorar o trabalho do Instituto Uruguai de Meteorologia (Inumet). Para isso, essas instituições realizam um projeto que inclui a conectividade do telepluviometro, com uso da banda larga e plataformas de IoT. O objetivo é melhorar as previsões meteorológicas e fortalecer o estudo das tendências climáticas.

Desta forma, o Inumet pode contar com dados confiáveis ​​sobre as chuvas em todo o Uruguai. Para isto, substituíram os pluviômetros, operados manualmente por telepluviometros (sensores de chuva automáticos capazes de relatar suas medições a cada dez minutos com confiabilidade).

Com esta nova rede de telepluviometros, as previsões do tempo foram aprimoradas, bem como o estudo sobre as tendências do clima. Além disso, a informação é importante para melhorar a gestão da rede elétrica, tornando-a mais eficiente a partir do uso de energia hidrelétrica, que no Uruguai tem um papel preponderante. O projeto será transformado em um teste para a plataforma IoT da Antel.

O equipamento utilizado para coleta de dados foi desenvolvido com engenharia uruguaia. Assim, os telepluviometros podem ser conectados através da plataforma IoT e das redes de banda larga móvel da Antel. Desta forma, você pode enviar informações para Inumet, que irá gerir esses dados para melhorar as suas previsões e, portanto, as condições de vida dos cidadãos. Os primeiros sete pluviômetros estão localizados nas cidades de Grecco, El Águila e Sarandí de Navarro (Río Negro); Andresito (Flores); Peralta (Tacuarembó); Centenário (Durazno); e El Tala (Soriano).

Iniciativas como esta, são importantíssimas para diagnosticar o clima e para trabalhar nas oportunidades de geração de energia hidrelétrica. Da mesma forma, o trabalho conjunto de diferentes instituições governamentais constitui um esforço necessário para alcançar uma intervenção bem-sucedida que resulte em melhorias para a população.

Desta forma, os serviços de banda larga móvel tornam-se ferramentas fundamentais para as autoridades uruguaias realizarem essa iniciativa. Em particular, através de tecnologias como a LTE, ou a 5G (em um futuro próximo) pela sua robustez, velocidade de latência menor e maior quantidade de transmissão de dados, que permitem um desempenho muito bom de dispositivos deste tipo como o telepluviometro.

Nesse contexto, estratégias de governo que buscam aumentar a conectividade no mercado tornam-se importantes. Fundamentalmente, como explicado, aquelas que promovem a adoção da banda larga móvel, a explorar de forma mais eficiente o uso dessas tecnologias.

A este respeito, é importante que a maior quantidade possível de espectro radioelétrico seja disponibilizada para o mercado de banda larga sem fio. É necessário que as autoridades ofereçam acesso equitativo a esse bem finito. Também é importante que exista uma agenda com futuros lançamentos de espectro, para que diferentes agentes do mercado possam planejar com eficiência o desenvolvimento de novas redes.

Na mesma linha, as autoridades são obrigadas a afrouxar as exigências burocráticas em redes de telecomunicações existentes, em especial quando fixam as antenas móveis. Por isso, é importante que sejam envidados esforços para que haja uma única regulamentação nacional, que permita a previsibilidade dos operadores ao implantar novas redes de telecomunicações.

Por outro lado, também é necessário reduzir as cargas tributárias que pesam sobre os componentes de rede e dispositivos de acesso. Particularmente com novas tecnologias, como a IoT, uma vez que a partir desses terminais é possível enviar informações confidenciais em tempo real que ajudam as instituições a gerar melhores previsões.

O trabalho multidisciplinar de diferentes instituições uruguaias que busca melhorar os serviços de previsão climática e as oportunidades de uso de energia torna-se uma grande iniciativa. Ambos os projetos visam melhorar de uma maneira ou outra as condições de vida dos habitantes do Uruguai.

No entanto, é importante notar que essas iniciativas devem ser acompanhadas por outras agências estaduais, além das envolvidas. É necessário que haja apoio por parte das autoridades responsáveis ​​pela regulação do setor das telecomunicações, em particular da banda larga móvel, com o objetivo de facilitar a implantação de novas tecnologias, bem como o acesso ao espectro de radiofrequências, em particular para os serviços de banda larga móvel.