Entre as diversas opções oferecidas pelas Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) de melhorar a qualidade de vida das pessoas, destacam-se aquelas relacionadas aos serviços móveis. Isto permite o uso de vários aplicativos compatíveis por dispositivos que compreendem aqueles relacionados com a vestimenta ou acessórios (wearables), até os próprios smartphones.

Em Trindade e Tobago, a Persons Associated with Visual Impairment (PAVI) associação que presta ajuda para pessoas com problemas de visão, apresentou um aplicativo móvel que permite a identificação do dinheiro. Desta forma, pessoas com problemas de visão podem recorrer aos seus smartphones para conhecer o valor de uma nota ou de moeda que possuem.

A função do PAVI é a de defender a igualdade de oportunidades para pessoas com deficiência visual e de realizar diversas ações para prevenir a cegueira. Entre as ações, realizaram diferentes iniciativas que buscam incentivar o valor em ajudar a população a prevenir a capacidade da visão, assim como incentivar a igualdade de oportunidades entre pessoas com dificuldade visual, por meio de diferentes capacitações e atividades na comunidade.

Entre as reivindicações de direitos que o PAVI promove junto à sociedade, destacam-se: a visão, serviços de igualdades integrais, a subsistência e um ambiente seguro. Considerando este cenário, desenvolveu-se este novo aplicativo que busca melhorar as condições de pessoas com problemas visuais a partir da facilidade para o reconhecimento do dinheiro.

Historicamente falando, o PAVI estabeleceu-se em Trindade e Tobago em outubro de 1995 com o objetivo de atender pessoas com deficiência visual. Trata-se de uma organização sem fins lucrativos reconhecida pelo Ministry of the People and Social Development (Ministério de Desenvolvimento Social) e o Ministry of Health (Ministério da Saúde), com foco no atendimento das necessidades e aspirações das pessoas com deficiência visual. Atualmente, 125 pessoas participam da associação.

Entre as realizações, destacam-se emendas para regulamentações de votação a partir de 1998, para que as pessoas com deficiência visual exerçam seus direitos de voto secreto e independente. Assim, entre 2002 e 2003 começou a realizar o programa de Intervenção do Tempo que está voltado para crianças com deficiência visual entre o nascimento e os sete anos, além de preparar os pais. Por meio desta iniciativa, buscou-se prestar apoio para ajudar no desenvolvimento integral das crianças, para que também tenham oportunidades similares para os filhos sem este tipo de deficiência.

Além de outras iniciativas associadas aos diferentes setores do cenário público e privado, o PAVI desenvolveu o aplicativo com a colaboração da University of the West Indies. O app é voltado para smartphones que estejam disponíveis para dispositivos Android. Especificamente, possibilita identificar o valor da moeda e do bilhete de Trindade e Tobago ao passar o smartphone e informa ao deficiente o valor da moeda que contém em mãos por meio de áudio.

O desenvolvimento de aplicativos móveis como este podem ser de muita utilidade para pessoas com diferentes capacidades, não apenas para quem possui problemas visuais. Neste caso específico, uma ampliação do app permitiria a utilização do smartphone para questões como: ler livros, usar e-mail, ler e criar blogs e o processamento de textos e planilhas. Neste sentido, a tecnologia apresenta-se como uma grande assistente também para as pessoas com diminuição de visão que vivem sozinhas.

Para que iniciativas como esta tenham um desempenho saudável, é necessário que as autoridades do mercado desenvolvam condições necessárias para que exista uma maior adoção dos serviços móveis. Ou seja, os grandes esforços de associações como a PAVI seriam inúteis se as oportunidades para encorajar a adoção de serviços móveis, em particular de banda larga móvel, no mercado não forem geradas.

Neste sentido, faz-se necessário uma maior importância de espectro radioelétrico para serviços de banda larga móvel, estratégia necessária por parte das autoridades para potencializar o acesso ao serviço e estimular o desenvolvimento de novas tecnologias, em particular a LTE. Da mesma forma, é importante que se gere uma agenda de futuras licitações de espectro no mercado que permita previsibilidade da indústria.

Por outro lado, é necessário que se gerem condições para estimular o desenvolvimento de novas redes de telecomunicações. Em particular, menores barreiras burocráticas para a instalação de infraestrutura é uma medida que ajudaria no desenvolvimento da tecnologia. Da mesma forma, a redução de barreiras de importação para os diferentes elementos que fazem parte das redes de telecomunicações seria importante para incentivar a adoção dos serviços.

Considera-se que os smartphones são a principal via de acesso para os aplicativos desenvolvidos pelo mercado, é importante que as autoridades consideram a redução de impostos para este tipo de dispositivo. Desta forma, seriam mais acessíveis para a população, podendo alcançar assim uma maior penetração.

A iniciativa realizada pela PAVI é uma grande oportunidade para melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência visual. No entanto, é necessário que estejam acompanhadas por estratégias tendentes a aumentar o uso da banda larga móvel no mercado para aumentar assim a quantidade de beneficiados.