A inclusão das Tecnologias da Informação e da Comunicação potencializa as condições do setor educativo. Desde a entrega de dispositivos para os estudantes, passando pela geração de conteúdos até a sistematização da informação de gestão educativa. Todas estas iniciativas devem ir acompanhadas pela preparação e formação do corpo docente.

Nesse sentido, a Direção Geral de Planejamento Educacional e a Diretoria de Tecnologia da Informação do Ministério da Educação e Ciência (MEC) implantaram uma série de cursos de capacitação sobre o uso do sistema de processamento de modelos Adalid. Desta forma, procura fortalecer a gestão da informação educacional.

Esta capacitação faz parte de um programa de Assistência Técnica da União Europeia para o MEC. Como parte desta estratégia, o Ministério também adquiriu equipamentos de informática e licenças de ferramentas tecnológicas, já disponíveis na instituição e que estão sendo instaladas.

O Adalid é um sistema de processamento de templates de código aberto, que tem a possibilidade de suportar o desenvolvimento de aplicações de software. A criação destes modelos e componentes especializados permite gerar um código fonte para qualquer plataforma de software, com variantes necessárias.

O sistema possibilita a integração de todas as bases de dados que o MEC possui. Assim, as bases do SIGMEC, RUE, Micro planejamento, Mapa Educativo Nacional, entre outras dependências estarão unificadas em uma mesma plataforma de acesso, para que se realizem distintas consultas sobre informação educativa.

Entre os benefícios oferecidos pelo novo sistema destaca-se a redução de custo de desenvolvimento e manutenção de software, principalmente no que se refere ao tempo e esforço requerido para a codificação e provas. Assim, busca melhorar a qualidade de software desenvolvido, garantir a consciência e cumprir com padrões. Ao minimizar e gerar softwares para múltiplas plataformas e marcos de trabalhos.

É importante ressaltar que melhorar os sistemas de informação é parte de uma das linhas de ação estabelecidas pelo MEC com respaldo da União Europeia dentro do setor Educação. O órgão considera fundamental o processamento da informação como apoio e a legislação e gestão na tomada de decisões. Ou seja, que a iniciativa não apenas permite gerar dados e indicadores, mas também possibilita melhorar a tomada de decisões da parte das autoridades no momento de definir políticas públicas.

A iniciativa do MEC apresenta uma oportunidade para melhorar as condições do setor educativo paraguaio, no entanto é importante também que exista investimentos que busquem interconectar todas as áreas deste ministério. Ou ainda, para potencializar esta estratégia deve interconectar a maior quantidade de estabelecimentos possíveis, para que possam compartilhar esta informação em tempo real e de forma eficiente.

Neste sentido, as tecnologias sem fio apresentam uma oportunidade para conectar todas as áreas, incluindo aquelas distantes dos grandes centros urbanos. Tecnologias como a LTE, e em um futuro imediato a 5G, permitirão que exista conectividade de forma eficiente, com alta velocidade e robusta. Para isto, é necessário que as autoridades desenvolvam estratégias que busquem incentivar tecnologias deste tipo.

Uma das politicas a se desenvolver por parte das autoridades do Paraguai é da disponibilidade de espectro radioelétrico para serviços de telecomunicações, em particular de banda larga móvel. Da mesma forma, é necessário que exista uma agenda para futuras licitações de espectro para que as operadoras possam contar com maior previsibilidade no momento de realizar investimentos.

Por sua vez, é necessário que se flexibilizem as questões burocráticas que existem no momento do desenvolvimento de redes de telecomunicações, principalmente as antenas de tecnologias móvel. A criação de uma lei de alcance nacional que permita às operadoras ter previsibilidade sobre a documentação necessária para melhorar os períodos de desenvolvimento de redes.

Também é necessário que se reduzam os impostos que existem sobre os componentes de redes e terminais de acesso. No primeiro caso esta medida permite às operadoras desenvolver de forma mais rápida e menos custosa as novas tecnologias de telecomunicações. Tanto que uma maior quantidade de dispositivos de acesso garante que mais usuários, ou neste caso trabalhador da área da educação, possam acessar as novas plataformas.

Como pode-se observar, a inciativa, ao melhorar os processos do sistema Adalid é benéfica para o setor educativo do Paraguai, já que permitirá para as autoridades tomar decisões de forma eficiente. Assim como também a capacitação do pessoal encarregado de realizar estes sistemas. No entanto, tem que vir acompanhada por politicas que buscam aumentar a conectividade no mercado para melhorar o funcionamento da iniciativa.