As Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) apresentam múltiplas oportunidades para melhorar as condições de vida dos habitantes. Existe uma grande quantidade de setores que se beneficiam com os avanços da agricultura, passando pela educação e pela saúde.

No Equador, o Ministério de Telecomunicações e da Sociedade da Informação (MINTEL) prioriza os cidadãos com deficiência para a atenção em seus Infocentros comunitários. Esta iniciativa busca dotar de serviços de acesso à internet e capacitação as áreas rurais e áreas urbanas marginalizadas, oferecendo conhecimentos relacionados às TIC.

Desde o início desta iniciativa, em 2017 até fevereiro de 2019, o MINTEL já treinou mais de 3.000 pessoas com deficiência em questões relacionadas com as TIC. No total, os infocentros tiveram mais de 80 mil visitas nesse período. Os principais temas para capacitação são: Introdução às TIC, Ferramentas de Escritório, Fundamentos da Operação de Informática Básica, Introdução ao Empreendedorismo Digital e Empreendedorismo das TIC.

As pessoas que participam dos Infocentros Comunitários receberam da parte do Mintel o “Curso de Sensibilização em Deficiência do CONADIS”. Estes cursos têm como objetivo capacitar os facilitadores que trabalham nos centros tecnológicos para atender de forma eficiente os cidadãos. Esta iniciativa formal do pessoal que trabalha em cada uma das áreas administrativas é de vital importância para alavancar os desenvolvimentos de infraestrutura realizados.

No total do Equador, o Mintel desenvolveu 874 Infocentros comunitários. Neles, os cidadãos puderam se capacitar de forma gratuita e com vários horários disponíveis. A implementação destes centros de acesso têm como objetivo reduzir a exclusão digital, já que confirmam a primeira porta de acesso para grande parte da população tecnológica.

Desta forma, os Infocentros oferecem a oportunidades para desenvolver distintas atividades para melhorar as condições econômicas e a qualidade de vida de cada uma das comunidades. Trabalhos deste tipo são importantes para iniciar o desenvolvimento de uma econômica digital no país, a possibilidade de que uma maior quantidade de povoados possa acessar conhecimentos deste tipo em um novo ambiente produtivo.

Assim, oferece a possibilidade para que grande parte dos cidadãos comecem a encontrar oportunidades para potencializar suas economias por meio da tecnologia. Do início de suas atividades em comércio eletrônico, até implementações mais sofisticadas, a possibilidade de ter contato com a tecnologia potencializa oportunidades de crescimento econômico de muitos habitantes.

No entanto, para que estas iniciativas tenham um desenvolvimento positivo é necessário que exista conectividade dentro dos Infocentros Comunitários. A oportunidade de acessar a tecnologia conectada à Internet potencializa de forma significativa as possibilidades dos habitantes de cada uma das regiões. É necessário considerar que estes estabelecimentos estejam distantes dos grandes centros urbanos, ou em áreas rurais, por que a banda larga móvel se apresente como uma ótima alternativa de conexão.

Neste cenário, tecnologias como a LTE permitem oferecer serviços de banda larga robustos e de grande velocidade. Situação que será potencializada com a chegada da 5G. No entanto, é necessário que as autoridades do Equador desenvolvam distintas estratégias para aumentar a adoção destas tecnologias no mercado, para que, desta forma, possam alavancar o desenvolvimento dos Infocentros comunitários.

Devem existir diferentes políticas que buscam aumentar a quantidade de espectro radioelétrico outorgado para serviços de banda larga móvel. Assim, é importante que se gere uma agenda onde se especifiquem quando serão as próximas licitações de espectro no mercado, para que as operadoras possam planejar de maneira eficiente a construção de suas redes.

Por outro lado, exige flexibilizar as exigências burocráticas que existem no mercado para a implantação de redes de telecomunicações. Principalmente no que se refere à instalação de antenas de serviço móvel. A existência de um padrão nacional que reúna as demandas de cada uma das fazendas do estado é necessária para que a indústria tenha previsibilidade ao implantar novas tecnologias.

A redução dos impostos que pesam sobre o setor das telecomunicações é outra das medidas que devem considerar as autoridades. No caso de realizar sobre os componentes de rede permitem que se alcancem coberturas de forma mais rápida e reduza os custos de instalação da indústria. Por sua vez, no caso dos dispositivos de acesso permite que estes se tornem mais acessíveis para a população, potencializando assim a quantidade de pessoas que os acessam.

A iniciativa desenvolvida pelas autoridades do Equador busca melhorar o acesso das pessoas com deficiência às TIC é necessária para melhorar sua qualidade de vida e abrir oportunidades de crescimento econômico e profissional. No entanto, deve estar acompanhada por uma estratégia de conectividade integral no país que permita seu sucesso.